Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Hospital Costa Cavalcanti vai abrir mais dez leitos de UTI para reforçar enfrentamento à covid-19 em Foz e região

Leitos de UTI em ala especial do HMCC passarão de 40 para 50 unidades. Quatro já foram liberados nesta quarta-feira (3). Outros seis devem ser abertos até segunda-feira (8).

Hospital Costa Cavalcanti vai abrir mais dez leitos de UTI para reforçar enfrentamento à covid-19 em Foz e região

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu em Foz do Iguaçu (PR), abriu nesta quarta-feira (3) mais quatro leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), exclusivos para atendimento de pacientes graves ou críticos da covid-19. Outros seis serão abertos até segunda-feira, dia 8, totalizando dez novos leitos para pacientes agravados pelas complicações do coronavírus.

Com a ampliação, o número de leitos de terapia intensiva para doentes de covid-19 no Costa Cavalcanti passará de 40 para 50, permanecendo 22 leitos de unidade de enfermaria. "Com a redução dos internamentos eletivos e de procedimentos cirúrgicos, e o aumento do número de internações por covid-19, foi possível readequar um bloco de internamento para pacientes com covid-19", disse Fernando Cossa.

Atendimento regional

Desde o início da pandemia, mais de 16 mil pessoas procuraram o Costa Cavalcanti para atendimento respiratório. De 873 casos internados, desde o início da pandemia, foram 764 pacientes de Foz do Iguaçu e o restante de pessoas de outras cidades do Paraná, como Santa Terezinha, Medianeira, Santa Helena, Toledo, Cascavel e Palotina. Também foram tratadas pessoas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Desde o início da pandemia, a instituição deu alta a mais de 640 altas de pacientes internados com a covid-19.

Já o Centro de Medicina Tropical (CMT), que é ligado ao HMCC e recebe suporte da Itaipu Binacional, realizou 52.726 mil exames de RT-PCR – 24.538 deles de municípios que compõem a 9ª Regional de Saúde. U, total de 28.188 testes foram coletados diretamente no centro hospitalar. Desde março de 2020, o CMT está habilitado pelo Laboratório Central do Estado (LACEN/PR) para analisar os exames RT-PCR para covid-19.

O Hospital Costa Cavalcanti oferece ainda um serviço gratuito de teleorientação aos beneficiários dos convênios médicos atendidos pela instituição, para quem tiver dúvidas a respeito da covid-19. O objetivo é tentar desafogar o Pronto Atendimento Respiratório. 

O serviço recebeu mais de 43 mil contatos e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e, aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Aportes da Itaipu Binacional

No total, Itaipu investiu quase R$ 80 milhões em diversas ações para combater a covid-19 e minimizar seus efeitos, tornando-se a principal parceira dos municípios da região.

Inicialmente, foram destinados R$ 15 milhões para a compra de insumos e equipamentos, além da criação de 40 leitos de UTI e de outras 15 unidades de transição no HMCC, que também atende pacientes do SUS.

Gradativamente, foram ainda encaminhados recursos para a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (R$ 2 milhões); entidades beneficentes que se candidataram ao Fundo de Auxílio Eventual da empresa (R$ 5,7 milhões); mais de 700 bolsistas para o atendimento à saúde em todo o Paraná (R$ 4 milhões); e aditivos contratuais e manutenção da estrutura de atendimento hospitalar voltada à covid-19 (R$ 33 milhões).

Somam-se, agora, os convênios autorizados nesta quarta-feira (de R$ 15 milhões com a Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu e de R$ 2,4 milhões envolvendo também a Unioeste), totalizando R$ 77,1 milhões aplicados na mitigação dos efeitos da pandemia na região.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,7 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.


Fonte: Assessorias de Comunicação do HMCC e Itaipu Binacional

Mais lidas relacionadas deste mês

Envie sua Notícia, vídeo, foto
(45)99827-8200

Colunistas

Cidades relacionadas

Categorias relacionadas