Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Preço em alta, menor produtividade, saiba o que falta para se ter uma boa colheita de milho safrinha

A colheita da lavoura de seu Dirceu está prevista para o mês de agosto.

Preço em alta, menor produtividade, saiba o que falta para se ter uma boa colheita de milho safrinha

O Café foi o começo de tudo da família Sostisso. Mas, agora o que predomina é a lavoura de milho. Aliás, o produtor de milho está ansioso. A chegada do mês de junho é praticamente um anúncio do inverno, que inicia oficialmente no dia 21, e claro da temida geada que aparece sempre nesta época do ano no oeste do Paraná. E foi justamente uma das maiores geadas da história que fez seu Dirceu se tornar produtor de milho 


A colheita da lavoura de seu Dirceu está prevista para o mês de agosto, na Comunidade de Serra do Mico, em São Miguel do Iguaçu, as margens da BR -277. Mas, antes de se preocupar com o frio o produtor espera por chuva. A segunda safra de milho 2020/21 do Paraná deverá ficar abaixo dos níveis projetados anteriormente, afirmou o Deral, justificando exatamente a estiagem como a grande vilã. A “safrinha” atingirá mais de 10 milhões de toneladas, queda de 13% em relação ao ano anterior. Porém os preços estão empolgando o produtor, e mantendo otimismo em alta. No dia 1º de junho a saca de 60 quilos estava cotada em R$ 84 no estado.

Na região de São Miguel do Iguaçu a queda na produtividade também está sendo percebida pelos técnicos. Mas, quem vive da terra precisa primeiro ter muita coragem e fé para colher aquilo que se planta. Das plantações de café o que resta é saudade.  




Fonte: Costa Oeste News

Autor do post