Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Maria Eduarda, de 12 anos, precisa de ajuda para realizar cirurgia de Escoliose com urgência

Em menos de dois meses ela precisa arrecadar R$ 180 mil para realizar a cirurgia.

  • 21/07/2021
  • Foto(s): Arquivo Familiar
  • Região
Maria Eduarda, de 12 anos, precisa de ajuda para realizar cirurgia de Escoliose com urgência

Os familiares de Maria Eduarda Machado estão em uma corrida contra o tempo para ajudar a garotinha de apenas 12 anos, ela reside em Santa Catarina, mas seus familiares são de Serranópolis do Iguaçu.

Maria Eduarda recentemente foi diagnosticada com uma doença chamada Escoliose Idiopática tipo 1 no grau 80° (é uma deformidade proveniente da coluna vertebral), e agora a corrida é contra o tempo. Em menos de dois meses ela precisa arrecadar R$ 180 mil para realizar a cirurgia.

Familiares e amigos estão realizando uma campanha online “Juntos por Duda”, para contribuir é fácil, pode ser via Pix, ou depósito bancário, os dados são:

CAIXA – AG: 3533 CONTA P: 000.793.041.378-1 – CPF: 132.204.699-90 TITULAR: Maria Eduarda Machado.

PIX – CHAVE: 48999668165  - TITULAR: Luis Eduardo Alves Machado (Pai da Duda).

A família vem realizando diversas outras campanhas como: venda de ação entre amigos e venda de pizzas com objetivo de arrecadar o quanto antes o valor necessário para o procedimento.

Durante a cirurgia será implantada uma haste total da coluna com 36 pinos de titânio. Somente esse material tem o custo de R$ 52 mil. O restante do dinheiro é a estadia, UTI - Unidade de Terapia Intensiva - os médicos, equipe e demais despesas hospitalares.

A história de Duda vem sensibilizando muitas pessoas e sendo divulgada no estado de Santa Catarina e aqui no Paraná onde será realizada a cirurgia.

O diagnóstico

Até 2019 Duda era uma menina alegre e sem nenhum problema de saúde. Segundo a mãe, Tatiane Cristina Eidt, certo dia ela percebeu que a filha começou a andar na ponta dos pés e que em seguida ela tinha dificuldades em carregar a mochila da escola nas costas.

Foi então que procuraram um ortopedista. Na primeira consulta em 2019 veio o diagnóstico, era Escoliose Idiopática tipo 1. "Nesse momento o médico já nos alertou que o caso poderia se agravar com a chegada da menarca, pois a coluna ela estava tão prejudicada como agora. Procuramos a unidade de saúde e marcamos a consulta no Hospital Infantil, porém com a pandemia de Covid-19 ficou tudo paralisado", contou a mãe.

No início do ano, Duda teve a primeira menstruação o que agravou muito e a coluna ficou afeta ao ponto dela ter dificuldade de locomoção. Em 21 de junho desse ano, Duda e os pais foram até Curitiba, no Hospital Vita, consultaram com o médico ortopedista Alynson Loracca Kulcheski. De lá saíram com a notícia da corrida contra o tempo, pois o caso da menina ainda pode ter solução caso a cirurgia seja feita antes da curvatura atingir os 100 graus.

"O valor nos assustou, pois, R$ 180 mil é muito dinheiro para nós, que pagamos o financiamento da nossa casa e agora só o meu marido trabalha para as despesas", afirmou Tatiane.

Fonte: Costa Oeste News