Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Inundações matam 22 nos EUA e ameaçam milhões de pessoas

  • 31/12/2015
  • Foto(s): Kate Munsch / Reuters
Inundações matam 22 nos EUA e ameaçam milhões de pessoas
As fortes chuvas e inundações que há dias castigam os Estados Unidos já deixaram 22 mortos e ameaçam milhões de pessoas no centro e no sul do país, especialmente na bacia do Rio Mississipi, onde amplas áreas foram esvaziadas pelo perigo de alguns diques colapsarem.

As autoridades estão monitorando nesta quarta-feira (30) a situação de 19 diques no Rio Mississipi e seus afluentes, cujas margens centenas de voluntários, auxiliados pela Guarda Nacional, se apressam para amontoar bolsas de areia e reforçar as proteções em muitos pontos para evitar novas inundações.

Calcula-se que nas áreas nas quais as autoridades declararam alertas pelo perigo de possíveis inundações vivem 15 milhões de pessoas, que seguem com atenção a situação dos rios e as notícias sobre o progresso dos trabalhos de reforço para evitar que milhares de casas fiquem alagadas.

O Serviço Meteorológico Nacional advertiu que o Mississipi superará em alguns pontos seu maior nível desde as inundações de 1993 e inclusive as de 1973 devido à tempestade, que foi batizada de "Goliath" e que afetou especialmente o estado do Missouri, o sul de Illinois e o leste de Oklahoma e Arkansas.

Muitas povoações destes estados já se viram inundadas e em outras se mantêm os trabalhos para controlar a alta das águas, sobretudo em Missouri e Illinois.

As chuvas se deslocaram e afetam uma faixa que percorre toda a costa atlântica e o Golfo do México, mas também se concentram no alto vale do Mississipi e nos Grandes Lagos, razão pela qual o perigo de inundações se manterá nos próximos dias, à medida que alimentem os afluentes do Mississipi.

As áreas mais ameaçadas pela crescida dos rios correspondem aos estados de Illinois, o leste de Oklahoma e Missouri, o mais afetado pelo temporal, enquanto a tempestade, muito estranha para esta época do ano, provocou a emissão de advertências de enchentes nas duas Carolinas, na Geórgia e no sul de Alabama.

Até agora, pelo menos 22 mortes foram atribuídas às chuvas e às inundações, sobretudo em acidentes de trânsito registrados em áreas alagadas, o que obrigou o fechamento de várias ruas e trechos de estradas interestaduais.

O Serviço Nacional de Meteorologia reconheceu que esta é uma das ocasiões em que as inundações na bacia do rio Mississipi se registraram mais cedo, já que o habitual é que aconteçam na primavera ou no verão, devido à combinação das chuvas frequentes na época e o degelo das neves.

A Guarda Costeira também fechou para a navegação um trecho de quase 10 km do Rio Mississipi perto da cidade de Saint Louis, devido às inundações e ao perigo de fortes correntes.

O governador do Missouri, Jay Nixon, pediu à Guarda Nacional para fazer frente às "históricas inundações" e a ajudar as equipes de emergências, indicou em comunicado seu escritório.

A situação na bacia do Mississipi alcançou seu ponto crítico na terça (29) de manhã, quando o rio começou a crescer e chegou a níveis impróprios para esta época do ano, na qual o frio e a neve costumam predominar no meio oeste do país.

As autoridades determinaram que era necessário esvaziar a região que rodeia a cidade de West Alton (Missouri) e continuaram com outras localidades do mesmo estado ao longo do dia, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia.

As cenas de homens empurrando pás para tirar a água de suas casas e de veículos presos entre o barro seguem se repetindo nos estados de Illinois, Arkansas e Oklahoma, onde centenas de moradores também foram desalojados de suas casas.

O governador de Illinois, Bruce Rauner, declarou na última hora de terça a situação de desastre em sete condados de seu estado, o que implica no envio de ajuda adicional para complementar a que já está sendo proporcionada pelas entidades locais e algumas ONGs.

As chuvas e suas consequentes inundações foram tão fortes que o estado de Illinois teve que transferir um grupo de presos para fora de uma prisão estadual, pois suas celas corriam o risco de ficar alagadas, segundo informou a imprensa local.

O presidente dos EUA, Barack Obama, também assinou uma declaração de situação de desastre no estado de Oklahoma para poder enviar ajuda federal a este estado, fortemente golpeado pelo incomum temporal de inverno que provocou o despejo de centenas de moradores.

Fonte: G1

Envie sua Notícia, vídeo, foto
(45)99102-5533

Colunistas