Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Bill Cosby tem mandado de prisão por abuso sexual expedido, diz revista

  • 30/12/2015
  • Foto(s): Barry Gutierrez/Reuters
Bill Cosby tem mandado de prisão por abuso sexual expedido, diz revista
O comediante americano Bill Cosby, de 78 anos, foi formalmente acusado nesta quarta-feira (30) e teve um mandado de prisão expedido por supostamente ter drogado e abusado sexualmente de uma ex-funcionária da Universidade de Temple em 2004, informa a revista "People". O episódio teria ocorrido na mansão do humorista em Elkins Park, na Pensilvânia.

De acordo com a "`People", que fala em fontes anônimas, a suposta vítima, Andrea Constand, de 42 anos, atualmente trabalha como massagista em Ontário, no Canadá. Ela não comentou o caso, mas uma de suas advogadas agradeceu à promotoria a promotoria do condado de Montgomery, também na Pensilvânia.

"Obviamente, nós agradecemos pela expressão de confiança", afirmou Dolores Troiani. "Vamos ver o que acontece. Esperamos que a justiça seja feita. Vamos cooperar totalmente."

Em uma entrevista coletiva nesta quarta-feira, o promotor-assistente Kevin Steele anunciou: "O senhor Cosby foi indiciado por agressão indecente com agravante". Segundo Steele, Cosby deverá se apresentar à juíza Elizabeth McHugh na tarde desta quarta.

Mais de 50 mulheres já alegaram ter sido drogadas e sexualmente violentadas por Bill Cosby, que nega as acusações.

Ele também havia anteriormente dito que sua relação com Andrea Constand foi consensual, mas a ex-funcionária alega que, na época em que teria ocorrido o crime, ela estava em um relacionamento com outra mulher.

Andrea se refere ainda ao humorista como um "narcisista" que não percebeu que ela era homossexual.

Bill Cosby processou 7 mulheres

No dia 14 de dezembro, Bill Cosby abriu um processo por difamação contra sete das mais de 50 mulheres que o acusaram de abuso. O ator rotulou as acusações das sete mulheres de "malvadas, oportunistas, falsas e difamatórias", e de serem "uma mera tentativa para conseguir dinheiro" e "arruinar" sua reputação.

As mulheres acionadas por Cosby são Tamara Green, Therese Serignese, Linda Traitz, Louisa Moritz, Barbara Bowman, Joan Tarshis e Angela Leslie.

Segundo a advogada de Cosby, as acusações "lhe causaram e continuam lhe causando dor substancial e danos a sua reputação, contratos empresariais, vergonha, mortificação, danos a suas propriedades, empresas, comércio, profissão e ocupação".

"O senhor Cosby alega sem rodeios que ele não drogou e não abusou sexualmente das acusadas e que cada uma delas publicou, maliciosamente e com pleno conhecimento, comentários falsos e acusações desde 2014 até hoje, em uma tentativa de prejudicar sua reputação e extrair benefícios pecuniários", afirmou Monique.

O advogado que representa as sete mulheres, Joseph Cammarata, por sua vez rotulou o movimento de "jogada básica de qualquer advogado", e destacou que Cosby apenas iniciou ações contra sete delas, quando há dezenas de outras mulheres que o processaram.

Supostas vítimas posaram para revista
Em 27 de julho, a revista "New York Magazine" publicou em sua capa as fotografias de 35 mulheres que garantem que foram vítimas de abuso sexual por parte de Cosby e que detalharam suas acusações.
As mulheres apareceram fotografadas em preto e branco e sentadas com a mesma postura, ao lado de uma cadeira vazia, que representava as outras que não puderam tornar públicas suas acusações.
Desde então, no entanto, o número de mulheres que processaram o ator já chegou a aproximadamente 60.
O artista foi durante as décadas de 1960, 1970 e 1980 o grande referencial da comédia televisiva nos Estados Unidos com seu programa "The Cosby Show", emitido pela emissora "NBC".

Fonte: G1

Envie sua Notícia, vídeo, foto
(45)99102-5533

Colunistas