Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Policia Civil conclui inquérito e irmãos são indiciados por agredir e torturar menor de 16 anos em Pato Bragado

A ação foi registrada em 30 de setembro, no município de Pato Bragado, no dia em que a adolescente completava 16 anos.

  • 15/10/2021
  • Foto(s): Reprodução
  • Policial
Policia Civil conclui inquérito e irmãos são indiciados por agredir e torturar menor de 16 anos em Pato Bragado

O delegado de Polícia de Marechal Cândido Rondon, Dr. Rodrigo Baptista Santos, concluiu o inquérito que apurou o caso envolvendo uma menor de idade, indiciando dois irmãos pelos crimes de agressão e tortura.

A ação foi registrada em 30 de setembro, no município de Pato Bragado, no dia em que a adolescente completava 16 anos.

A vítima contou que estava em casa quando chegou ao local seu ex-namorado, acompanhado da irmã dele, e a convidaram para dar uma volta, com a argumentação de que iriam comemorar.

A partir daí a adolescente passou por momentos de terror: os irmãos pararam o veículo em diversos pontos, sendo um deles o cemitério de Entre Rios do Oeste.

A menor foi agredida verbalmente e fisicamente, ameaçada e torturada, tendo os agressores utilizados inclusive uma tesoura e alicate. Ela também teve seu cabelo cortado.

Antes de libertarem a vítima, eles a ameaçaram para que ela não fosse à Polícia, pois caso contrário, colocariam fogo em sua casa, ou furariam seus olhos - ou até mesmo matariam o seu bebê, de apenas um ano de vida.

A adolescente contou que os irmãos a acusaram de ter feito “macumba” para a mãe deles, e por isso das agressões.

A vítima contou ainda que as agressões físicas eram cometidas pela ex-cunhada de 25 anos, e incitadas pelo ex-namorado de 22 anos, que cometia as agressões verbais.

Ela foi libertada e procurou atendimento médico na Unidade de Saúde de Pato Bragado, onde bastante abalada revelou a identidade dos autores, que seriam moradores de Marechal Cândido Rondon.

O delegado Rodrigo instaurou o inquérito e com os possíveis agressores identificados, colheu depoimento dos irmãos.

Conforme o delegado, eles negaram as agressões, contaram que no dia do aniversário foram até a casa da vítima onde a chamaram para dar uma volta.

Os irmãos acusados ainda contaram que presenciaram um desentendimento entre a adolescente e a mãe, e negam a autoria de qualquer tipo de agressão.

No transcorrer das investigações, o delegado rondonense juntou ao inquérito, o laudo do Instituto Médico Legal, atestando lesões na boca, braço e crânio da menor.

Neste caso, os irmãos estão sendo indiciados também pelo crime de agressão, podendo a pena chegar a 09 anos de reclusão.

Fonte: Portal Lindeiros

Autor do post