Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Trator Solidário ganha fôlego até safra 2017/18

  • 20/01/2016
  • Foto(s): Fomento Paraná
Trator Solidário ganha fôlego até safra 2017/18
Não há produtor rural que sobreviva ao agronegócio moderno sem a aquisição de equipamentos agrícolas. Para os pequenos agricultores paranaenses, adquirir um trator ou qualquer outro maquinário significa uma transformação econômica e social da família que depende exclusivamente do campo. 

Ciente dessa importância para o Estado, o programa Trator Solidário ganhou um reforço de R$ 140 milhões para financiar cerca de dois mil tratores, colhedoras e pulverizadores agrícolas até o ano safra 2017/18. Os recursos serão viabilizados devido à renovação de convênio assinado neste mês entre a Secretaria de Estado da Agricultura (Seab) e o Banco do Brasil, financiando a compra com descontos de 12% a 15% em comparação aos valores de mercado.

Entre 2006 - quando o programa iniciou - até 2015, foram financiados por meio da instituição financeira quase nove mil tratores com potência de 55 a 75 cavalos, atingindo R$ 481,9 milhões em transações. Quando somados os equipamentos financiados diretamente pelo Fomento Paraná, através do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) em parceria com o Sicredi e Cresol, o número atinge 9.536 unidades e valor total de R$ 538,1 milhões. De 2011 a 2015, foram adquiridos 3.548 tratores por agricultores familiares, numa média de 709 máquinas por ano. O valor no financiamento nesse período atingiu R$ 221,8 milhões.

O balanço de uma década de atividade do programa também aponta a aquisição de outros equipamentos a partir de 2014,quando foram introduzidos novos itens para financiamento. Foram financiadas 24 colhedoras, no valor total de R$ 6,9 milhões, e 52 pulverizadores, no valor de R$ 894 mil.

REQUISITOS

O gerente regional do Instituto Emater em Londrina, Sérgio Luiz Carneiro, salienta que os extensionistas rurais da entidade são procurados sistematicamente pelos produtores interessados em adquirir tratores e outros equipamentos através do Trator Solidário. Vale dizer que eles devem estar enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e atender diversos requisitos, como possuir área inferior a quadro módulos fiscais, residir na propriedade ou local próximo a ela e obter no mínimo 70% da renda familiar da exploração agropecuária e não agropecuária do estabelecimento. "Ano a ano montamos diversos projetos para que eles possam adquirir novos equipamentos ou renovar a frota. O impacto econômico na propriedade é enorme e por isso o programa se mostra tão importante".

Carneiro salienta ainda que este é o tipo de ação que o governo estadual "acertou na mosca" e, que, de fato, faz a diferença para o homem do campo. "Os técnicos do Instituto Emater auxiliam na elaboração dos projetos dos produtores. Enquanto houver recursos, eu acredito que a procura continuará constante tanto em Londrina como em outras regiões do Estado".

Convênio

Aliás, além da liberação dos recursos, também foi firmado um convênio entre o Banco do Brasil e Emater para execução de prestação de serviços de assistência técnica e crédito rural. O convênio prevê habilitar, já no ano que vem, cerca de 800 técnicos para atendimento especializado de assistência técnica e acompanhamento técnico com o produtor. A ação prevê ainda divulgação de linhas de crédito rural para custeio e investimento, qualificação e aplicação dos recursos através de projetos técnicos e de assistência técnica e extensão rural (Ater) e a elaboração de laudos de acompanhamentos e supervisão dos empreendimentos financiados.

Fonte: Agrolink / Folha Web

Envie sua Notícia, vídeo, foto
(45)99102-5533

Colunistas