Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Índice de infestação do mosquito da dengue preocupa administração de Medianeira

  • 16/01/2016
  • Foto(s): Assessoria
Índice de infestação do mosquito da dengue preocupa administração de Medianeira
O levantamento realizado entre os dias 04 e 08 de janeiro mostra que o índice de infestação geral do mosquito no município subiu para 6,4%, ou seja, quase seis vezes maior do que o tolerado pela Organização Mundial de Saúde, que é de 1%; Sendo a localidade com o índice mais alto o estrato 3, que totalizou 8,6% de infestação, e é composto por Centro, Cidade Alta e Santos Dumont, seguido pelo estrato 2, com 8,2%, composto por Nazaré e Ipê.

Preocupado com a situação o prefeito Ricardo Endrigo se reuniu com a secretária de saúde, Dayse Alberton, com a enfermeira da vigilância em saúde, Cleide Mari, e com a coordenadora de campo do setor de endemias, Ivonete Batassoli, para discutir sobre o aumento no número de focos e ações para diminuir a infestação do mosquito no município. A imprensa foi convidada a participar da reunião, vez que este é um assunto de grande importância.

???Esse índice de infestação nos deixa bastante apreensivos, principalmente porque agora o Aedes transmite também o Zika vírus e Chikunguinya, e já tivemos morte por dengue hemorrágica na nossa região???, pontua o prefeito.

A administração pede a colaboração de todos para que verifiquem com atenção seu imóvel e não deixem água acumulada , pois a proliferação do mosquito Aedes Aegypti e maior nesta época do ano e o risco aumentou já que além da Dengue o Aedes Aegypti também é vetor da Chikungunya e Zika Vírus.

???Sabemos que o combate da doença depende do fim dos criadouros do mosquito. Por isso, peço a colaboração de todos nesta luta, orientando as pessoas de seu convívio a limpar os quintais, não jogando objetos que possam acumular água nas ruas e terrenos baldios, como latinhas, tampas de garrafas, plásticos, até mesmo um papel de bala pode se tornar um criadouro. Os agentes de saúde continuam com o trabalho de prevenção e fiscalização, mas toda a população deve colaborar???, ressaltou o prefeito.

Como ação imediata haverá um mutirão de vistas, os agentes de endemias juntamente com as agentes de saúde estarão passando de casa em casa destes bairros mais afetados, orientando e verificando possíveis criadouros, plantas, piscinas, calhas, caixas d???água, enfim, e solicitando a limpeza quando necessário, para que, posteriormente a secretaria de obras faça a recolha.

Fonte: Assessoria

Envie sua Notícia, vídeo, foto
(45)99102-5533

Colunistas