Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

Lira aponta infestação de 6,2% em Santa Helena

  • 06/01/2016
  • Foto(s): Divulgação
Lira aponta infestação de 6,2% em Santa Helena
O primeiro Levantamento de Índice Rápido Amostral, Lira, do Aedes Aegypti, de 2016, voltou a preocupar o Setor de Combate às Doenças Endêmicas de Santa Helena. O incide de infestação do Mosquito da Dengue, ficou em 6,2%. 
O levantamento foi realizado dias 04 e 05 de janeiro. Os principais problemas de criadouros do mosquito estão dentro de casa, ou são objetos manuseados rotineiramente. O responsável pelo Setor de Combate às Doenças Endêmicas,

Sivonei Corso, ressalta que, os vasos de flores e bebedouros de animais estão entre os principais criadouros. Porém, onde houve maior registro de focos foi em plásticos, latas e lonas dispensados nos quintais de residências. O alto índice demanda de maiores cuidados e, o foco deve ser, principalmente, os quintais das casas. 

Em 6,2%, os números requerem atenção, conforme Corso, já que, o mesmo mosquito, o Aedes Aegypti, transmite, além da dengue, o Zika Vírus e o Chikungunya. As pessoas devem reservar pelo menos 10 minutos por semana para fazer a limpeza de seus quintais. O objetivo é eliminar criadouros do Aedes Aegypti. Para tanto a orientação é eliminar objetos que acumulam água, ou fazer o tratamento.

No Estado

O município de Paranaguá, o maior do litoral do Paraná, entrou pela primeira vez na lista de cidades com epidemia de dengue. ?? a primeira vez que uma cidade da região leste do estado e do litoral passa por essa situação, com 491 casos confirmados desde agosto de 2015. Os dados fazem parte do boletim semanal da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná. 

No total, foram confirmados 1.726 casos de dengue em todo o estado desde agosto de 2015. 
Depois de Paranaguá, as cidades com o maior número de casos confirmados da doença são Foz do Iguaçu, com 290 casos, e Londrina, com 260. Além de Paranaguá, outras quatro cidades do estado também estão com epidemia de dengue, todas elas no norte e no noroeste: Munhoz de Melo, Santa Isabel do Ivaí, Itambaracá e Guaraci. 

Outras seis cidades estão em estado de alerta: Mamborê, Cambará, Santo Antônio do Paraíso, Ivatuba, Jataizinho e Foz do Iguaçu. Também transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti, foram registrados 105 notificações dos vírus Chikungunya, sendo quatro deles confirmados, e 30 notificações de Zika. Nenhuma destas notificações de Zika, no entanto, foram confirmadas por laboratórios. Os quatro casos confirmados de Chikungunya foram em Telêmaco Borba, Jacarezinho, Mandaguari e União da Vitória.

Neste sábado acontecerá uma grande mobilização contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika vírus e da febre chikungunya. A intenção é alertar a população sobre a necessidade de fazer uma faxina geral em casa. Ações educativas e mutirões de limpeza serão realizados em diversas cidades do Estado, marcando o Dia D de Combate ao Mosquito da Dengue, lembrado todo dia 9 de cada mês.

Fonte: Redação/Assessoria

Envie sua Notícia, vídeo, foto
(45)9910-25533

Colunistas