Ouça ao vivo
Rádio Costa Oeste 106,5 FM

106,5 FM

Rádio Costa Oeste

Rádio Independência 92,7 FM

92,7 FM

Rádio Independência

Rádio Cultura 820 AM

820 AM

Rádio Cultura

Rádio Terra das Águas 93,3 FM

93,3 FM

Rádio Terra das Águas

Rádio Guaíra 89,7 FM

89,7 FM

Rádio Guaíra

“Os Caminhos da Ração”: Vamos ver em campo como o formato da ração pode fazer tanta diferença no resultado

A ração peletizada é responsável por melhorar o desempenho dos animais quando comparada a rações fareladas, tecnologia presente na UIR, da Lar Cooperativa Agroindustrial de Santa Helena

“Os Caminhos da Ração”: Vamos ver em campo como o formato da ração pode fazer tanta diferença no resultado

O Expedição Costa Oeste chega ao segundo episódio da série ‘Os Caminhos da Ração’. Agora vamos ver em campo como o formato da ração pode fazer tanta diferença no resultado. 

Estamos na Comunidade da Linha Cacic em São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná. Nesta propriedade são produzidos 1,3 milhão de frangos de corte, por ano. Este contingente de aves consome o equivalente a sete mil toneladas de ração até ficarem prontas para o abate. E um pequeno detalhe faz toda diferença.  

A ração peletizada é responsável por melhorar o desempenho dos animais quando comparada a rações fareladas, tecnologia presente na Unidade Industrial de Rações, da Lar Cooperativa Agroindustrial de Santa Helena. 

A o transporte da ração obedece a cuidados rigorosos, como a desinfecção do caminhão e logística sincronizada para manter os silos abastecidos. 

A família de Mattia sempre teve tradição na produção de grãos. Porém quando surgiu a oportunidade de diversificar não pensaram duas vezes. 

Demanda que vai aumentar, só nesta propriedade, a produção deve quase dobrar, passando muito em breve a alojar mais de 2,4 milhões de frangos de corte. Para orgulho de seu Derli, pai de Diogo. 

Feito o trabalho, Adilson deixa os de Mattia para abastecer a propriedade seguinte. 


Fonte: Costa Oeste News

Autor do post